Richard Thaler ganha Nobel de Economia em 2017 por unir economia e psicologia

O norte-arichardmericano Richard H. Thaler, de 72 anos, recebeu o Prêmio Nobel de Economia 2017 por ter desenvolvido a teoria da contabilidade mental, explicando como as pessoas simplificam a tomada de decisões financeiras. De acordo com a organização, ele venceu o Nobel “por suas contribuições para a economia comportamental”. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (9) em Estocolmo, na Suécia.
Thaler incorporou pressupostos psicologicamente realistas em análises de tomada de decisão econômica. Ao explorar as consequências da racionalidade limitada, das preferências sociais e da falta de autocontrole, ele mostrou como esses traços humanos afetam sistematicamente as decisões individuais, bem como os resultados do mercado financeiro.
O comitê do Nobel disse que Thaler foi um pioneiro na aplicação da psicologia ao comportamento econômico e em esclarecer sobre como as pessoas tomam decisões econômicas, às vezes rejeitando a racionalidade.
Thaler disse nesta segunda-feira, após o anúncio do prêmio, que a premissa básica de suas teorias é: “Para fazer uma boa economia, você deve ter em mente que as pessoas são humanas”.
Na divulgação do prêmio, Thaler foi citado por ter deixado a economia “mais humana”. O vencedor receberá o prêmio equivalente a US$ 1,1 milhão.
Perguntado sobre como gastaria o prêmio em dinheiro, ele respondeu: “Esta é uma pergunta muito engraçada.” E acrescentou: “Vou tentar gastá-lo tão irracionalmente quanto possível”.
No anúncio da premiação, a Academia Real Sueca de Ciências, organizadora do Prêmio Nobel, afirmou que Thaler construiu uma ponte entre as análises econômicas e psicológicas da tomada de decisão individual. “Suas descobertas empíricas e suas idéias teóricas têm sido fundamentais para criar o novo campo de economia comportamental e em rápida expansão, que teve um impacto profundo em muitas áreas de pesquisa e política econômica”.
Thaler é considerado o pai da economia comportamental, que estuda como o pensamento e as emoções afetam as decisões econômicas individuais e o comportamento dos mercados. Thaler é diretor e professor na Chicago Booth, a Universidade de Chicago Booth Escola de Negócios.

Deixe uma resposta