The Best: Neymar concorre com Cristiano Ronaldo e Messi a melhor do mundo

Neymar mais uma vez vai concorrer com Cristiano Ronaldo e Messi ao prêmio de melhor jogador do mundo. Assim como aconteceu há dois anos, em 2015, o craque brasileiro é o intruso da vez entre os dois grandes astros desta geração na disputa pela principal premiação do futebol. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira pela Fifa no anúncio dos três finalistas do “The Best”, e o vencedor será conhecido dia 23 de outubro, em cerimônia de gala, em Londres.

Assim, Neymar volta a ter a oportunidade de interromper a incrível sequência imposta por Messi e Cristiano Ronaldo, que se alternam entre os vencedores do prêmio da Fifa desde 2008. O último a ser eleito melhor do mundo antes da dupla foi Kaká, após levar o Milan ao título da Liga dos Campeões em 2007, e o atual dono do posto é o português do Real Madrid.

Agora, o camisa 10 do PSG volta a ter a oportunidade, só pelo que fez em campo pelo Barcelona (e pela seleção brasileira). Afinal, diferentemente do que era feito até 2016, a disputa leva em conta apenas o que foi feito na temporada 2016/17 e tem como período de avaliação 20 de novembro de 2016 até 2 de julho de 2017.

Neymar começou o ano ajudando a Seleção a se tornar a primeira equipe a se classificar para a Copa do Mundo da Rússia. Ele foi também decisivo para o Barcelona na última temporada, muito embora sua marca de 20 gols tenha sido inferior aos 31 da temporada anterior e aos 39 da outra. Em contrapartida, anotou um recorde de assistências: 21. O brasileiro foi também um dos heróis da famosa “remontada” contra o PSG nas quartas de final da Liga dos Campeões, contribuindo com dois gols e uma assistência num jogo de volta inesquecível – disse a Fifa, ao apresentar sua escolha pelo brasileiro.

Apesar do sonho do brasileiro, Cristiano Ronaldo é o favorito para levar o Fifa The Best após vencer a Liga dos Campeões, o Campeonato Espanhol e o Mundial de Clubes com o Real Madrid entre novembro e julho. Além disso, o português foi o artilheiro da Champions com 12 gols, superando Messi com 11. Neymar fez quatro apenas, mas foi o maior garçom da competição continental, com oito assistências – brasileiro e argentino, porém, foram até as quartas e jogaram menos que o português (compare abaixo os números do trio ao longo da temporada).

De 2007 a 2017, o argentino esteve sempre entre os três finalistas. Cristiano Ronaldo ficou fora apenas em 2010. Desde então, o astro do Barcelona venceu cinco vezes, e o craque do Real Madrid levou outras quatro. Tirando Kaká, que faturou o primeiro troféu, outros seis jogadores além de Neymar tentaram quebrar a soberania da dupla na premiação da Fifa, sem sucesso: Fernando Torres (2008), Xavi (2009, 2010 e 2011), Iniesta (2010 e 2012), Ribéry (2013), Neuer (2014) e Griezmann.

A primeira lista divulgada nesta sexta-feira foi de goleiros, com Buffon, Navas e Neuer na disputa pelo troféu que será destinado ao vencedor dia 23 de outubro, em Londres. Entre os treinadores, os concorrentes são Allegri, Conte e Zidane pelo que fizeram com Juventus, Chelsea e Real, respectivamente, ao longo da temporada 2016/17.

 https://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/fifa-anuncia-tres-finalistas-a-premio-de-melhor-do-mundo.ghtml

 

Deixe uma resposta