“Lutamos pela liberdade de Mandela e hoje por Lula”, diz ativista do movimento negro de SP

A professora Marilândia Frazão, ativista do movimento negro e secretária de combate ao racismo do PT de São Paulo, participou hoje de um ato em homenagem ao centenário de Nelson Mandela e em defesa da liberdade de Lula na capital paulista.

Políticos e ativistas do movimento negro realizaram, nesta quarta-feira (18), um ato em homenagem aos 100 anos de nascimento de Nelson Mandela e em prol da liberdade do ex-presidente Lula no centro da capital paulista.

Entre os presentes, estava a professora da rede municipal e secretária de combate ao racismo do PT da capital paulista, Marilândia Frazão. De acordo com Marilândia, que é uma reconhecida militante do movimento negro, Mandela e Lula dedicaram suas vidas em prol da igualdade, da liberdade, das oportunidades e dos direitos da população mais oprimida.

“Por isso, esses dois grandes líderes somam as justiças para o mundo e nós, negros e negras, que lutamos pela liberdade para Mandela, hoje gritamos liberdade para o Lula”, afirmou.

Também esteve presente no ato o pré-candidato ao Senado por São Paulo, Eduardo Suplicy, que ressaltou que o juiz Sérgio Moro condenou Lula sem ter apresentado uma prova que justifique a prisão do ex-presidente. “Lutamos para que Lula tenha o direito de explicar tudo de forma digna aos tribunais e ser libertado, pois ele é o nosso candidato à presidência da república”, disse.

“Lutamos pela liberdade de Mandela e hoje por Lula”, diz ativista do movimento negro de SP

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios